21/06/2021 +55 (99) 9999-9999

O Dia Agora

Banner1

"Eles eram muito ligados", diz familiar de casal de professores que morreu de Covid-19 no mesmo dia

Por Agencia de Notícias ODIA1 17/05/2021 às 21:19:38

O casal de professores Antônio Adail Pereira, 54, e Maria Alexandre Rodrigues, 44, morreu na noite deste domingo (16), em decorrência da Covid-19. Os dois estavam internados no mesmo hospital de Juazeiro do Norte. O intervalo entre os dois óbitos foi “questão de uma hora”, conta o irmão de Adail, o médico veterinário Ailton Nery. Naturais de Farias Brito, na região do Cariri, eles deixam dois filhos adolescentes. “Eles eram muito ligados. Tudo que faziam, era juntos”, descreve o familiar.

A doença foi descoberta por Antônio Adail há 21 dias, quando acusava os primeiros sintomas, principalmente o cansaço. Logo, o professor pediu a Ailton para levá-lo ao hospital, em Juazeiro do Norte, a cerca de 60 quilômetros de Farias Brito. “Eu o levei e chegamos lá à noite. Se consultou e acharam melhor voltar para se tratar em casa”, lembra Ailton.

No último dia 30 abril, após quatro dias da consulta, queixando-se novamente de cansaço, Adail voltou a procurar o irmão. Os dois retornaram à unidade de saúde e, dessa vez, ficou internado. “No dia seguinte, já foi entubado”, conta Ailton. O professor chegou a ter quadro de melhoras e foi cogitado até uma extubação, mas na última semana seu quadro voltou a piorar e não resistiu.

Três dias após ser internado, sua esposa, Maria Alexandre Rodrigues, conhecida na cidade como Mara, também foi ao mesmo hospital. Antes de se internar, ela acompanhava sua mãe, que estava sendo tratada no Hospital Municipal de Farias Brito. Se queixando também de cansaço, viajou até Juazeiro do Norte. “Ficou internada, mas o quadro era bem mais leve. Quando ela se internou, ele conversou com ela. Todos os dois estavam conscientes”, lembra Ailton. O próprio marido a aconselhou a se tratar na terra do Padre Cícero.

A morte dos dois pegou a família de surpresa, já que não apresentavam nenhum tipo de comorbidade. Ailton, inclusive, foi atleta de futebol amador em sua cidade.

“Os dois eram muito saudáveis. Ele jogava futebol e chegou a atuar pelo município. Ficou também conhecido por isso. Foi um dos melhores jogadores”, descreve o veterinário.
Antônio Adail era um dos dez filhos do ex-prefeito da cidade, Ramiro Pereira, o terceiro mais velho. O professor também foi vereador entre os anos de 1997 e 2000, secretário municipal de Administração, entre os anos de 1990 e 1992, e lecionava na rede municipal de ensino há cerca de 15 anos. Como parlamentar, dedicou-se, principalmente, aos projetos ligados à educação e saúde, lembra o irmão.

A família do professor é natural distrito de Nova Betânia, que fica a cerca de cinco quilômetros de Farias Brito. Mesmo morando longe, com muito esforço, Adail se formou como técnico agrícola e, depois, em Economia pela Universidade Regional do Cariri (Urca). Diariamente, percorria cerca de 100 quilômetros para estudar. “Sempre foi batalhador. Teve uma visão à frente do seu tempo. Buscou estudar, fazer especializações”, descreve o irmão.

Após ser aprovado no concurso público para professor de Matemática na rede municipal, também ingressou como técnico ministerial na Promotoria de Justiça da comarca de Jucás. Após oito anos, conseguiu se transferir para Farias Brito, onde conciliava com o trabalho de docente.

“ME INCENTIVOU A ESTUDAR”

Emocionado, Ailton conta que o irmão o ajudou a abrir o seu primeiro comércio em Farias Brito. “Ele sempre dava conselho. Se estávamos com dúvidas, ligávamos para ele. Me incentivou a estudar, fazer especialização. Era a mola da família. Incentivava os sobrinhos e os irmãos”.

Há cerca de 20 anos, conheceu Maria Alexandre, a Mara, que também veio da zona rural de Farias Brito. Ela se formou em Letras pela Urca lecionava na Escola Municipal Antônio Paes de Andrade, onde trabalhavam juntos. “Ela era excepcional. Não só esposa, como grande amiga”, exalta Ailton.

O casal morava com seus dois filhos, de 15 e 16 anos, que estão muito abalados, segundo a família. “Eles estão com minhas irmãs e queremos proteger ao máximo. Ainda são adolescentes e não absorveram tudo isso”, acredita o veterinário.

Por causa da perda do casal, a Prefeitura de Farias Brito decretou luto de três dias. Em nota, ressaltou a trajetória dos dois. “O casal deixa dois filhos e um legado de muito trabalho, alegria e comprometimento com o que fazia e muitos amigos”, diz um trecho.

Sem esconder a emoção, a presidente do Sindicato dos Professores de Farias Brito, Francisca Amorim, tratou as perdas dos colegas como “de grande expressividade”. “Eles são sinônimos de muitas coisas boas. Eram colegas participativos e deixou uma grande contribuição. A sociedade, com certeza, ficará com uma lacuna”.

Fonte: https://www.polemicaparaiba.com.br/

Comunicar erro
Comentários