22/05/2024 +55 (99) 9999-9999

Campina Grande

Hospital de Trauma de CG afasta médicos após realizarem cirurgia em perna errada de criança

Uma equipe médica do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande foi afastada após um erro em uma cirurgia em uma criança de seis anos.

Por Agencia de Notícias ODIA1 26/04/2024 às 09:52:44

Foto: Portal T5

Uma equipe médica do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande foi afastada após um erro em uma cirurgia em uma criança de seis anos. O caso foi registrado na noite dessa quinta-feira (25) quando uma menina passou por uma cirurgia na perna errada na unidade hospitalar.

A criança estava internada para tratar um trombo e uma celulite infecciona e iria fazer um procedimento cirúrgico na perna direita. Mas, após passar mais de duas horas na sala de cirurgia e ao ser transferida para enfermaria, a mãe da menina identificou que os médicos realizaram o cirurgia na perna errada. Durante o procedimento os médicos chegaram a colocar pinos na perna errada da menina.

Após constatar a falha, a criança voltou para o centro cirúrgico e passou por outro procedimento.

Em nota, o Hospital de Trauma de Campina Grande disse que o diretor-técnico da unidade, Flavio Daniel, determinou a instauração de uma sindicância para apurar a situação. Ainda no comunicado, o hospital informou que "toda equipe envolvida foi afastada de imediato do hospital até apuração e conclusão dos fatos".

O hospital se solidarizou com a família e disse que não compactua, tampouco é conivente com atos falhos ou erros médicos.

Confira a nota na íntegra:

"NOTA DE ESCLARECIMENTO

Ao tomar conhecimento do ocorrido com uma criança sobre um procedimento cirúrgico na noite desta quinta-feira (25), a direção do Hospital de Trauma de Campina Grande tomou todas as providências para acolher a mãe e sua filha, prestando-lhes a assistência necessária. O diretor técnico Flavio Daniel se dirigiu até o hospital e determinou a instauração de uma sindicância para apurar a situação.

Toda equipe envolvida foi afastada de imediato do hospital até apuração e conclusão dos fatos.

O caso será devidamente investigado e direcionado ao Núcleo de Segurança do Paciente e Comissão de Ética Médica da Unidade de Saúde, após conclusão a Direção tomará as medidas administrativas cabíveis.

O Hospital se solidariza com a criança e seus familiares e se coloca à disposição para os esclarecimentos necessários a respeito dos fatos e suas consequências.

Por fim, informamos que a direção do Hospital de Trauma não compactua, tampouco é conivente com atos falhos ou erros médicos.

A Direção."

T5

Fonte: https://www.polemicaparaiba.com.br/

Comunicar erro
Comentários