24/06/2024 +55 (99) 9999-9999

Policial

Mãe que confessou matar a filha de um ano com mais de 25 facadas vai a júri popular hoje, em João Pessoa

O crime aconteceu no dia 26 de outubro do ano passado, por volta das 10h da manhã, no apartamento onde a mãe morava com a criança, no bairro do Geisel, na Capital.

Por Agencia de Notícias ODIA1 11/06/2024 às 10:32:11

Está previsto para ter início nesta terça-feira (11) o julgamento da mãe acusada de matar a própria filha de um ano, com 26 facadas.

Conforme apurou o ClickPB, Eliane Nunes da Silva, que confessou ter assassinado a filha de um ano de idade com 26 golpes de faca, no berço onde ela estava deitada.

Ela foi denunciada pelo Ministério Público e a Justiça a tornou ré em um processo que tramita no 2º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa.

O crime aconteceu no dia 26 de outubro do ano passado, por volta das 10h da manhã, no apartamento onde a mãe morava com a criança, no bairro do Geisel, na Capital.

A mãe teria dito que surtou após o marido avisar que queria se separar dela. Segundo as informações processuais, o crime ocorreu por motivo fútil, meio cruel e mediante recurso que impossibilitou a defesa da ofendida.

"Após receber uma mensagem do seu então companheiro rompendo o relacionamento, a ré, insuflada de ódio e sentimento de vingança, muniu-se de uma faca peixeira de oito polegadas e foi até o berço em que sua filha estava deitada. Na ocasião, a investigada sacou a arma branca e desferiu o primeiro golpe nas costas da vítima, fazendo com que a pequena indefesa começasse a chorar", diz parte da denúncia.

Ainda segundo o relatório do Ministério Público, "não sensibilizada com o sofrimento da própria filha, a ré prosseguiu com a investida, esfaqueando-a por 26 vezes, na região do abdômen, costas e pescoço."

O laudo pericial apontou que "a bebê apresentava perfurações semelhantes às produzidas por objetos tipo faca: dez no abdômen; duas na lateral esquerda do pescoço: uma na massetérica esquerda; duas na escapular esquerda; três na infraescapular esquerda: uma na lombar esquerda; e sete na lombar direita."

Ainda segundo o TJPB, Eliane se entregou à polícia, ainda com manchas de sangue nos braços, e confessou ter cometido o crime contra a filha e os motivos.

Fonte: ClickPB

Comunicar erro
Comentários