24/07/2021 +55 (99) 9999-9999

Policial

Banner1

DJ Ivis é transferido para presídio no Ceará

Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, foi transferido na noite desta sexta-feira, 16, da Delegacia de Capturas, no centro de Fortaleza, para o Presídio Irmã Imelda...

Por Agencia de Notícias ODIA1 18/07/2021 às 13:10:25

Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, foi transferido na noite desta sexta-feira, 16, da Delegacia de Capturas, no centro de Fortaleza, para o Presídio Irmã Imelda Lima Pontes, na Região Metropolitana da capital cearense. O cantor passou por audiência de custódia pouco após ser detido e a Justiça decidiu manter a prisão. Ele responde por agressões contra a ex-mulher Pâmella Gomes de Holanda, gravadas em vídeo e divulgadas em redes sociais. Dois inquéritos por agressões foram abertos e informações da defesa do artista dão conta que Ivis estaria abalado emocionalmente e se alimentando como todos os outros presos. Seu advogado, André Quezado, também disse que vai pedir a conversão da prisão preventiva do cantor em medidas cautelares, como o uso da tornozeleira eletrônica.

O caso ganhou repercussão nesta semana após Pamella compartilhar em uma rede social vídeos em que aparece sendo agredida com tapas, socos e chutes pelo artista. As imagens foram registradas na residência do então casal. Em uma delas, a vítima chega a ser violentada ao lado da filha Mel, de nove meses. O DJ também compartilhou vídeos com a mulher tentando agredi-lo e a imagem de um boletim de ocorrência feito em março. À polícia, ele disse ter discutido com ela e que estava “constrangido” e “com medo do comportamento desequilibrado” da então esposa. Ivis confessou as agressões, mas afirmou que chegou a passar por chantagens e ameaças. “Muitas pessoas vão me julgar, mas eu não suportava mais isso, eu recebi chantagens, ameaça de morte com a minha filha. Ninguém sabe o que é isso que eu passei.” Pamella foi à polícia no dia 3 de julho e registrou boletim de ocorrência por agressão. No dia seguinte, o Ministério Público solicitou uma medida protetiva para a mulher e a filha, que foi concedida pelo Tribunal de Justiça do Ceará.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Fonte: JP

Comunicar erro
Comentários