18/05/2022 +55 (99) 9999-9999

Geral

VISITE PATOS

Azevêdo se diz tranquilo após parecer contrário do TCE e reafirma que irá recorrer da decisão: "É uma questão de interpretação"

Por Agencia de Notícias ODIA1 04/05/2022 às 10:27:47

Cumprindo agenda no interior do Estado nesta terça-feira (3), o governador João Azevêdo (PSB) disse estar tranquilo com relação ao parecer do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), que na última segunda-feira (2) reprovou as contas de 2019 do governo estadual.

Em Belém, no Brejo paraibano, Azevêdo disse que foi o primeiro governador em 30 anos a "acabar" com a prática de codificados e que, na sua avaliação, houve um erro de interpretação por parte do Tribunal.

“Existe dentro do estado há 30 anos uma coisa chamada codificados. Aliás, existia. Eu fui o governador que acabou com os codificados no estado. Entretanto, quando cheguei em 2019 ainda havia codificados e o Tribunal de Contas entendeu que não deveria considerar os codificados, que são médicos, enfermeiros, que nós pagamos os salários e houve uma discussão agora que nós vamos recorrer, obviamente, considerando que desde de 1983 que existe codificados no estado e que, durante 30 anos todos os governadores tiveram suas contas aprovadas, e só a partir de 2016 por uma resolução interna do Tribunal de Contas que decidiu que não consideraria mais, que precisaria ser publicizado”, falou.

O governador prosseguiu, reafirmando que vai recorrer da decisão: “Eu acho que é uma questão de interpretação. Nós vamos recorrer, estou muito tranquilo em relação a isso, afinal de contas o grande mal que existia nessa relação escura, que era dos codificados, eu como governador acabei e não posso evidentemente ser punido por isso”.

Também nessa terça-feira, o procurador-geral do Estado, Fábio Andrade, já havia dito que o Estado iria recorrer da decisão.

“O problema dos prestadores de serviço, ou codificados, como se queira chamar, há um fato concreto, público, histórico, que remonta a décadas e foi a gestão do governador João Azevêdo que resolveu esse problema”, comentou.

Fonte: https://www.polemicaparaiba.com.br/

Comunicar erro
Comentários