Banner1

Polícia conclui inquérito e suspeito pela morte de Maria Helena é indiciado por feminicídio

Reconstituição Nesta quarta-feira (10), os dois envolvidos participaram de uma reconstituição dos fatos na residência onde o crime ocorreu e no local onde o corpo foi [...]

Por Agencia de Notícias ODIA1 em 12/02/2021 às 09:21:29

Reconstituição

Nesta quarta-feira (10), os dois envolvidos participaram de uma reconstituição dos fatos na residência onde o crime ocorreu e no local onde o corpo foi abandonado. Detalhes do homicídio teriam sido revelados às equipes da polícia. Tudo foi registrado em um laudo pericial que será anexado aos autos.

“Ele contou como foi que asfixiou a vítima, a posição que aconteceu. Fomos também até o local da desova do corpo, nesse momento eles nos passaram como colocaram ela no meio do mato, como retiraram do carro, tudo isso foi registrado”, revelou Machado.

Agora, o poder judiciário deve decidir se o caso será levado ao júri popular. Leonardo e Ricardo Simões estão presos preventivamente.

O crime

Moradora do bairro Alto Boqueirão, em Curitiba, Maria Helena teria ido até a casa do suspeito, com quem estaria se relacionando, para conhecê-lo e participar de uma festa, no dia 12 de janeiro. Três dias após o sumiço, a família da jovem procurou a reportagem da Banda B para noticiar o fato.

Leonardo Xavier Simões, 29 anos, confessou ter asfixiado Maria Helena com um mata leão. Ele diz ter sofrido agressões da jovem ao reprovar um suposto beijo dela em outra garota e afirma que agiu em legítima defesa. A família da jovem rechaça a versão e garante que Leonardo é assassino contumaz e que agiu com premeditação.

Além de confessar o crime em depoimento, o suspeito disse que contou com a ajuda do irmão para sumir com a jovem. O corpo de Maria Helena foi localizado, após cinco horas de buscas, no acesso a Estrada da Graciosa, entre os municípios de Morretes e Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba.

Fonte: Banda B

Comunicar erro
Banner2

Comentários

Banner 3